Um filme dirigido por Murilo Salles com Leandra Leal.
Baseado na obra de Clarah Averbuck.

Dentro! Para dentro, interiorizado e sufocado em pensamentos. Esse é o espaço em Nome Próprio!

Um espaço esquartejado, sobreposto, múltiplo.

Real, virtual e mental se confundem, trocam de lugar, se revezam. Pulamos de um para o outro a cada mudança de parágrafo. Estamos na dimensão do pensamento, da linguagem, da palavra.

Vemos a Camila ou vemos o que ela escreve?

Não importa.

Estamos sempre num e no mesmo lugar, na cabeça de Camila.

Fica, então, a dúvida: como representar cinematograficamente esse espaço?

Estamos disponibilizando as primeiras fotos feitas das locações; o início da pesquisa de Murilo por construir esses não-lugares. A busca de pensar como a fotografia pode ajudar a criar um espaço mental; anulado, esvaziado, despersonalizado.
O filme é rodado todo em São Paulo, mas poderia ser em qualquer lugar. Não há nada nas locações que denuncie onde estamos. Não há marcos, apenas lugares. Lugares a serem preenchidos.

2 comentários:

Violet Scott disse...

foi na Pompéia, né?

Adoro.

VS.

Murilo Salles disse...

Foi na Pompéia SIM, Violet!
Perspicaz você...
Aliás, adoramos seus comentários! TODOS!
Na verdade o "apartamento" de Camila foi escolhido numa super pesquisa de no mínimo uns 40 apartamentos, mas a nossa busca era por um "espaço mental", indeterminado, um espaço que representasse o mundo concentrado de Camila, que é um mundo submerso na escrita.
E também o "apartamento" de Camila na verdade são três... você já assistiu o filme? Então quando, me diga quais são os 3 apartamentos de Camila???!!!
Fica o desafio!
Bjs. Murilo Salles

Músicas de Camila