Um filme dirigido por Murilo Salles com Leandra Leal.
Baseado na obra de Clarah Averbuck.

Eu ainda estou escrevendo. Nos primeiros quatro meses desse ano eu escrevi 250 poemas. Eu ainda sinto a loucura correndo dentro de mim, mas ainda não consegui colocar a aplavra no papel do jeito que eu quero, o tigre ainda está nas minhas costas. Eu vou morrer com esse filho da puta nas minhas costas, mas eu dei trabalho pra ele. E se em alguém aí fora que se sente louco o suficiente pra querer se tornar um escritor, eu diria vai em frente, cospe no olho do sol, bate nessas teclas, é a melhor loucura que há, os séculos precisam de ajuda, as espécies gritam por luz e apostam e riem. Mostra pra eles. Há palavras suficientes pra todos nós.

(Charles Bukowski)

4 comentários:

maria rezende disse...

resumindo: bukowski é foda. putaqueopariu. e ainda bem que há palavras suficientes pra todos nós, porque eu pretendo usar muito a minha cota!

Violet Scott disse...

palavras,palavras.
devoro compulsivamente.

Dias disse...

Primeiro coment..

Palavras são úteis sim, mas se não souber usá-las, não vale nada, a não ser o tempo de escrever e de lê-las, afinal, tudo é válido e apreciável, agora, não é fácil encontrar uma utilidade para muitas coisas na vida, se é que existe algo que seja útil de verdade.....

www.diasviajando.blogspot.com

ldesigner disse...

Meu Deus ele é demais escreve aquilo que ta enraizado dentro do cerne dele e com uma verocidade incrível, quero fluir todos os meus sentimentos dia á dia e estravazar meus sentimentos mais obscuros e segredos para eu mesmo perceber o quanto sou mesquinho comigo e com a sociedade que me cerca, sejamos Bukowskianos todos os dias

Músicas de Camila