Um filme dirigido por Murilo Salles com Leandra Leal.
Baseado na obra de Clarah Averbuck.

620 votos para três vídeos chochos?

Não dá para entender!

Vocês realmente preferem ficar a noite toda na frente do computador vendo porcaria do que sair com uma gata para jantar? O que ta pegando? É grana, timidez? Porra, ta todo mundo broxa?

O filme vai estrear e eu quero sair para comemorar! Será que ninguém vai fazer uma proposta decente? Ainda estou esperando um convite que me convença e pelo visto, do jeito que está, vou ter mesmo que esperar sentada.



Nunca passei um dia dos namorados legal, com jantar, flores, vinho, sexo selvagem, essas coisas idiotas que todo mundo cobiça, mesmo que não assuma. Ontem não foi diferente. Como eu não quero esperar até o ano que vem para uma nova tentativa frustada, escrevam propostas, façam sugestões, me instiguem, e quem sabe não criamos um dia dos namorados especial, só nosso.

Camila Lopes

28 comentários:

Pedro De Conti disse...

pra onde eu mando o plano de negócios? rsrsrsrs...

Anônimo disse...

Manda UMA PROPOSTA INDECOROSA PARA AQUI MESMO PEDRO... quem sabe você não leva!
Mas tem que mandar fotinha... porque vc.sabe, a gente é exigente
Camila Lopes

Pedro De Conti disse...

a primeira impressão que tive de camila é que ela seria só mais uma mina insegura, querendo bater as bolas na cara de mais um cara... o tipo de mina que me daria prazer em conquistar, dominar, para depois jogar fora, lhe dar uma lição...
ou ao menos quebrar todas as suas idéias com argumentos bem simples e concisos... como notas destoando da melodia que ela entoa como se fosse o canto da sereia...

camila se perde entra muitas máscaras... na necessidade desesperada de ser aceita ela se desdobra em mil personalidades... é o tipo mais fácil de pegar numa incoerência qualquer e botar de joelhos, desmascarada... me faz lembrar de um texto do nietzsche (por mais pedante que isso possa ser)...

Há mulheres que, por mais que as pesquisemos, não têm interior, são puras máscaras. É digno de pena o homem que se envolve com estes seres quase espectrais, inevitavelmente insatisfatórios, mas precisamente eles são capazes de despertar da maneira mais intensa o desejo do homem: ele procura a sua alma - e continua procurando para sempre.

aí me bate aquela satisfação de saber que camila é só mais uma mascarada entra tantas... que nunca vai se satisfazer e nunca satisfará... que ela é um caso perdido... e que eu posso seguir sem ela...

quando eu lembro de outro texto, agora de carlos drummond falando de clarice...

Visão de Clarice Lispector
Clarice,
veio de um mistério, partiu para outro.
Ficamos sem saber a essência do mistério.
Ou o mistério não era essencial,
era Clarice viajando nele.
Era Clarice bulindo no fundo mais fundo,
onde a palavra parece encontrar
sua razão de ser, e retratar o homem.
O que Clarice disse, o que Clarice
viveu por nós em forma de história
em forma de sonho de história
em forma de sonho de sonho de história
(no meio havia uma barata
ou um anjo?)
não sabemos repetir nem inventar.
São coisas, são jóias particulares de Clarice
que usamos de empréstimo, ela dona de tudo.
Clarice não foi um lugar-comum,
carteira de identidade, retrato.
De Chirico a pintou? Pois sim.
O mais puro retrato de Clarice
só se pode encontrá-lo atrás da nuvem
que o avião cortou, não se percebe mais.
De Clarice guardamos gestos. Gestos,
tentativas de Clarice sair de Clarice
para ser igual a nós todos
em cortesia, cuidados, providências.
Clarice não saiu, mesmo sorrindo.
Dentro dela
o que havia de salões, escadarias,
tetos fosforescentes, longas estepes,
zimbórios, pontes do Recife em bruma envoltas,
formava um país, o país onde Clarice
vivia, só e ardente, construindo fábulas.
Não podíamos reter Clarice em nosso chão
salpicado de compromissos. Os papéis,
os cumprimentos falavam em agora,
edições, possíveis coquetéis
à beira do abismo.
Levitando acima do abismo Clarice riscava
um sulco rubro e cinza no ar e fascinava.
Fascinava-nos, apenas.
Deixamos para compreendê-la mais tarde.
Mais tarde, um dia... saberemos amar Clarice.

e começo a refletir se todo esse meu ódio por camila não seja talvez outra coisa... e fico romântico...

Asfixia

Seu cheiro, seu perfume
Se eu cheiro o seu perfume

Farta-me e me sufoca
Trago, mas não solto

Seu cheiro, seu perfume
Se eu cheiro o seu perfume

Perco-me e me afogo
Éter, um sonho desperto

Respiro uma eterna inspiração

mas não gosto de me sentir andando em uma corda bamba... não é nada gostoso pra quem vive da pose de womanizer ... o que me faz guardar o caderno onde nem eu encontre... abrir a geladeira... ligar e desligar a tv... olhar pela sacada e sair de casa...

à procura de Camila...
eae, vamos nos encontrar?

p.s. a foto vai por email... odeconti@gmail.com

Anônimo disse...

Então, Pedro, essa é a sua proposta? Ela é ousada, bem ao estilo Camila. Quem sabe? De repete vc tem sorte.

Ela será analisada com carinho. Mas, não se esqueça de mandar a fotinho, afinal, a Camila é exigente!

Яша disse...

eh namoro ou amizade?

Nome Próprio disse...

Vai depender da sua competência. Para saber, vc vai ter que arriscar! Crie ânimo, larga esse cigarro e arrisca. A Camila vale o sacrifício!

Pedro De Conti disse...

recebeu a foto por email?
acho que deveria ter um prazo esse concurso... hehehehe

Iris disse...

A Camila aceita jantar com uma garota que promete fazê-la se sentir mais feliz do que nenhum homem a fez?

Nome Próprio disse...

Já recebemos sim, Pedro! Obrigado. Confiança, não tenha medo da concorrência. Quanto mais, melhor.

Nome Próprio disse...

OPA!Prometeu vai ter que cumprir, olha que não vai ser fácil! Mande a fotinho que veremos.

Renata disse...

olha, se você está triste com os homens, acha que eles não fazem nada direito, que não lembram datas e sabem fazer surpresas, pra que arriscar?
Os amigos são a família do futuro.
E a diversão é garantida quando o encontro é entre mulheres que fofocam, brincam, riem sem parar e sabem aproveitar o momento.
Vamos deixar essa caretice de dia dos namorados de lado e tomar umas margaritas - eu prefiro as batidinhas de morango - e algum lugar por ai!

Fante Uva disse...

Você gosta de se expor; eu não. Tenho muito pouca coisa pra falar pra ela, mesmo porque ela fala demais, tem que aprender a calar a boca e sentir.

Por isso esse jantar. Não chega nem a ser um convite, é uma idéia. Se tu quiser sair com quem passou horas procurando citações supostamente espertas mas verdadeiramente bregas pra te impressionar, o problema é teu.

Jantar. Com você pagando tudo: não é a menina independente descolada?

Eu sei que tem coisa real aí por trás. E é por isso que eu quero passar os primeiros constrangedores minutos do jantar deixando você fazer tua personagem pra depois te dizer que você não precisa de nada disso pra impressionar ninguém.

Não quero te tolher nem porra nenhuma. Quero tentar cavar aí dentro até achar algo completamente genuíno, sem contaminação de mudernice. Aí sim a gente pode conversar, sem nenhuma barreira a não ser a mesa, os talheres e as taças de vinho. E, quem sabe, no dia seguinte, eu posso te mostrar minha receita infalível anti-ressaca.

Não vou colocar meu nome aqui. Não vou ficar mostrando minha foto aos quatro ventos. Se te interessou, me diz o teu email e eu te mando esses teus pedidos protocolares. Mas se você tá a fim é de nhenhenhem, restam todas as opções de dates acima. Boa noite e boa sorte.

Pedro De Conti disse...

dates? muderno...

Nome Próprio disse...

Renata,

não precisamos fazer manifestos sexistas. Homem ou mulher, não importa! O que importa é que a pessoa seja instigante, que dê tesão, que te surpreenda. A sua proposta para tomar uma batida de morango foi anotada. Agora, se vc realmente quiser causar impacto, além de criticar o Dia dos Namorados, proponha algo diferente das batidinhas.

Nome Próprio disse...

Querido anônimo que faz questão de permanecer anônimo.

É muito fácil chegar aqui e bancar o tal, dizer que faz e acontece. Quero ver vc descer desse sapato alto e assinar em baixo o que disse, dar uma cara ao comentário anônimo. Só depois disso dá para levá-lo a sério.

Camila Lopes disse...

Essa é para o Fante Uva...
Essa é boa, mas perigosa. Tem a história de que aquela Coca-cola na verdade é uma Fanta.
Perigo à vista!
Mas essa é a idéia. Perigo a vista. Desde que assumido, consciente, encarável.
A vida sem RISCOS fica um saco galera!
PÉ NO SACO, nas bolas das meninas.
Para que vale a existência?
Um Nizan Guanaes 4X4?
Que amarrou o estômago?
Em matéria de Estômago, prefiro o FILME. Bacana.
A vida vale por momentos efêmeros de trascendência e coragem.
Solta seu Fante Uva ou Laranja, Guri!
E o seguinte: quem me convidar para jantar, o DATE, vai pagar a conta sim. Não sou FEMINISTA! Sou feminina. Fêmea. Gata. Vocês não estão percebendo isso nos traillers?
E quem já assistiu o filme nas pré estréias.
O SEGUINTE: agora não precisa de FOTO não, mas na hora H vai ter que ter, pois não tô a fim de MICO de INTERNET.
Aqui tem COMMENTS porque tá promovendo o filme que eu fiz.
Mas, o MEU BLOG: Camila JAM não tem! Eu escrevo. Blogueiros, ARGH!!! (vômitos)
Alguns de vocês são gracinhas e fofos. É esses que QUERO. Os mais NERDS.
Assinado: Camila Lopes

Camila Lopes disse...

Iris,
SIM
como diz a musica: qualquer forma de amor vale a pena.
Mais: carinho compreensão olho no olho calor não tem sexo e aos anjos tudo é permitido.
Aguardo sua proposta!
Camila Lopes

D* disse...

Alguns querem impressionar chutando as bolas, né, achando que por sermos, ou melhor, por Camila ser 'independente e descolada', vai assumir o papel masculino de abrir porta, pagar conta, andar pelo lado de fora da calçada. Ou tentar abrir a alma da garota com uma faca e expor na calçada, dizendo que saca a insegurança dela. Suckers. Ninguém quer ser sacado por quem mal conhece. Às vezes nem por quem a gente conhece bem. Quem conhece a gente bem, sente, e a gente sente tbem e não precisa saber e explicar tanto.
Inferninho pelo centro, roquenrol, vodka com qualquer coisa, a palavra fluir, o pensamento bater, desenhos no corpo, no copo, no guardanapo, pensamentos anotados e risadas escancaradas. Eu queria esse jantar assim. Claro que não é uma proposta diferente de nada que já tenhamos feito tantas vezes pela vida, e muito menos sou um gostosinho nerd, mas sei lá, só quis dizer. :)

Beijo,

Daniela

Camila Lopes disse...

Daniela, sua proposta bateu!
Sim, singela, autêntica, sem querer chamar atenção para si, mas dizendo o que pensa profundamente.
Bacana.
Beijos,
Camila Lopes

Anônimo disse...

Chega de blá, blá, blá, de falsos moralismos, de "intelectualismos" banais e incoerentes. Eu quero este jantar é para poder comer de graça, beber de graça e ainda assim ter a companhia de uma gata, linda, sensual, gostosa, inteligente e independente. Não sei se sou gostosinho, tampouco Nerd, mas, pelo menos, sou eu mesmo.
Bjos Camila.
Kdu.

Charles Maciel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Charles Maciel disse...

Oi Camila,

Compratilhamos da mesma situação de não termos tido, vivido e sentindo um dia dos nos namorados legal, com jantar, flores, vinho, sexo selvagem, independente da ordem. De negar a necessidade desse momento e se contradizer em pensamento, imaginando todas as nuances, despertando todos os nosso sentidos, fechando os olhos e suspirado.

Morremos a cada minuto, a cada segundo, acreditando na nossa incapacidade de amar, desistindo um pouco mais, mergulhando até o fundo do mar, e antes que afoguemos nosso temor emergimos à coinciência da vida e tentamos novamente. Saimos do mar, deitamos a areia, respirando fundo, observando as estrelas, vendo em cada uma delas um parte difusa de nossas vidas.

Aceita proporcionar a mim o mesmo que desejo a ti?

Um jantar, melhor do que o do dias dos namorados, sem a culpa da data, sem a necessidade da cura, sem o sofrer de nada e de ninguém. Vivenciando o momento, um abraço, o maravilhoso calor dos corpos, olhos fechados, brindaremos a velha busca insaciável desconnecida, palavras sem pudor, cumplicidade, o toque das mãos e quando ficarmos quietos, só nos observando, tentando descobrir um no outro, o que nos trouxe aquele lugar, frente a frente, deixamos que nossos desejos despertados nos devorem e que nos engasguem no engolir seco do beijo das palavras

Beijos e rosas.

Francisco disse...

Camila
Eu não quero um jantar, não quero dia dos namorados, nem flertes baratos. Quero compartilhar lembranças, lembranças falsas, tanto faz. Entrar em sua caixa de fotografias, amareladas...
me encontrar em um passado imaginário, me apaixonar. Talvez eu seja nerd, talvez só idiota. ou pior, talvez não seja nada. Mas quando desejo o desejo faz de mim o que sou, e então sou tudo sou todo...
um grande beijo
espero que nos encontremos
espero que seja por acaso
o acaso é a mais sensível e complexa das tramas da vida...

Cena7 disse...

Comer é bom.

quem sabe apartir disso seja mais que isso.

por aqui não valae tanto.


7

Daniela disse...

Os meninos têm medo, Camila. Aquele olhar seguro - às vezes até 'blasé'- escondendo o pânico de falarem alguma bobagem. E ficam apavorados na nossa presença, enquanto tudo o que queremos é uma iniciativa, daquelas de tremer as pernas, de assustar, instigar e confundir. Ou mesmo de arrancar uma risada.

Um beijo,

Daniela

fabio disse...

O que eu quero com Camila é o que nunca pensei querer antes. Quero sentar frente a ela e descobrir o que passa naquela mente cheia de duvidas que ela tem... e simplesmente tentar ajudar.

Se a ajuda nao for correta, ou nao for bem vinda, quero esperar a resposta para as minhas duvidas, que talvez ela a tenha.

A tecnologia hoje esta a servico do cerebro humano, mas quando estara a servico da alma humana?

Camila, voce tem essa resposta!

Aguardo...

O jovem Fausto disse...

Camila, Camila,
acabo de ver seu filme e instintivamente vim atrás do site.
Encontrei o blog, claro. Que ingenuidade a minha (apesar do nome patatipatata_ofilme...).

Camila, Camila,
você conseguiu.
Provocou todo mundo (apaixonando ou demonizando) na sala escura.
E agora devem estar todos loucos e pensando nos seus pensamentos, sentindo sobre seus sentimentos, falando suas falas e perambulando como se tivessem suas pernas, num andar meio torto, bruto e frágil ao mesmo tempo.

E da sala escura para onde quer que eu vá com este blog debaixo do braço, quero só esquecer que o que vi foi um filme.
Tento me lembrar e sei que posso me lembrar. De ter vivido a história. Sei que posso me lembrar disso... talvez (ainda lúcido do filme) uma vodka clareie minha memória e eu consiga encontrar as lembranças da própria vivência.

Camila, Camila,
agora, aqui no meu quarto, de paredes brancas, parece que o ar se enche de cheiros, perfumes. Sobre a mesa, procuro umas folhas brancas para fazer um desenho. Um desenho qualquer, de memória, de formas que ficaram na minha cabeça. Formas macias que posso quase tocar no papel, branco e liso e nu.
Longe de desfazer que o que vi foi um filme, entendo que estou ainda, ou ainda mais, na própria fábula, com visões que desembarcam como uma avalanche sobre as folhas de papel brancas e lisas e cheias de cheiros.
Quero dar às visões inquietas o sabor do ritmo e da rima das formas, brancas como a pele e o papel nu.

E surgem sobre o papel branco e liso, sobre a folha excitantemente nua e branca, pétalas. Caem de algum infinito sobre o espaço ainda mais infinito da folha branca, cheia de histórias a contar, cheia de infinitos a percorrer em qualquer velocidade sem saber onde chegar.

Camila, Camila,
nestas folhas, meste esquecimento, minha visão se torna branca e clara como sua pele. Tento tocar as pétalas e meus dedos as atravessam, penetram as folhas nuas e cheias de vida e desejo.

Camila, Camila,
onde antes haviam flores caídas do infinito posso sentí-la como se do desenho e das palavras se fizesse carne. E não só do meu desejo.

Então, tudo que tenho, os olhos, os lábios, as mãos e o fôlego se perdem na fonte de seu corpo.
E esqueço dos números e das coisas entre cheiros e sabores.

Camila, Camila,
tento te esquecer, tomo mais um gole, mas não consigo.
Preciso te esquecer...cada vez mais.

Preciso te encontrar pra te esquecer de vez e achar que tudo não passou de um filme.

Vem. Quero te ver por mais uma última vez.

Um beijo todo seu,
O jovem Fausto.

O Jovem Fausto disse...

Camila, Camila,
ainda não tinha criado um perfil de
O Jovem Fausto quando postei acima.
Agora aí está.

Músicas de Camila