Um filme dirigido por Murilo Salles com Leandra Leal.
Baseado na obra de Clarah Averbuck.

Entrega, cumplicidade, comunhão, garra, trabalho, superação, tolerância, paixão, dores. Muitas foram as palavras que já rolaram aqui no blog para tentar definir a relação intensa que ocorreu no set de filmagem de Nome Próprio entre os seus muitos autores: seus atores e equipe.

Marcela Lordy, diretora assistente do filme, escreveu um texto dando a sua versão de como foi esse set de filmagem tão diverso e intenso e, por isso mesmo, tão próprio.


Marcela Lordy / Diretora Assistente



Mais uma divina Camila da equipe. Murilo se cercou de muitas Camilas para criar este filme. “Marcelinha, você tem que me dizer se rola, se não está exagerado, se não é um olhar masculino. eu preciso disso.” E assim fui. Entrei muito antes e sai um pouco antes também. Muita intensidade. Literatura beat, o mundo rock e o cinema. Aprendi bastante com o Murilo. Camila era uma projeção da nossa identidade, liberdade, independência, força criadora e tesão pela arte. Foi um presente trabalhar com o universo feminino contemporâneo, de jovens artistas paulistanas. Mulheres de idéias, opinião, que sabem o que procuram, vivem da sua arte e buscam o amor. Mulheres que não temem seus desejos, opções existenciais, obsessões, dificuldades, prazeres, princípios e tão pouco os preconceitos que sofrem. E lá estava eu, cada dia mais Camila, e Leandra cada dia mais Clarah, e Clarah cada dia mais próxima e Leandra-Camila ia se desenhando bem na nossa frente. Fomos nos descobrindo ao ponto de nos encontrarmos, por acaso, às cinco da manhã na torre do dr. Zero em plena quinta-feira de pré-produção. Nenhuma palavra, apenas nossos olhares. Cumplicidade. Leandra fugida do laboratório no apartamento do filme e acompanhada de Clarah, e as duas visivelmente fundidas numa só Camila. Assim foi Nome Próprio. Assim aprendi morar sozinha, ser ainda mais romântica, comecei escrever e acreditar no que realmente quero: amar e fazer cinema.

“Eu quero o seu amor, mas não quero emprestado, ter hoje e devolver amanhã” Clarah Averbuck

7 comentários:

Martha disse...

linda!

Daniel Guarda disse...

adorei o texto marcela.
vc escreve super bem!
beijos

Joü disse...

genial é ter qq noticia sua! agora tenho teu novo email e ficara mais facil conectar te.

Fico feliz de saber noticias tuas de qq ordem.

Agora trabalhar com o Murilo deve ser.... can't find the right word... chocante?

Boa sorte ai no lançamento e nas novas empreitadas
love4all
xx

camilalordy disse...

má,
você é marte casa um nêga, tu é guerreira por natureza e acessou a natureza pelo rock urbano. è isso aí uma paulista nú no Xingu!!!

Anônimo disse...

tão pouco = tampouco...

murilo salles disse...

joü, aqui Murilo
Porque será chocante trabalhar comigo???!!!
Bjs.
Murilo Salles

Nayara Macedo disse...

Posso conseguir uma cópia do filme?

Abraços,
Nayara Macedo
Belo Horizonte

Músicas de Camila